Terça-feira, 26 de Abril de 2005

O MELHOR POST SOBRE 25 DE ABRIL

children.JPG

Mais que a rememória, mais que saber onde se estava e como se viveu esse dia, o que ele trouxe a quem caminhava vindo das trevas, é a herança deixada, a imensa alegria de saber que, cada dia passado desde então, mais e mais nossos concidadãos nascem e vivem em liberdade, tornando a nossa lembrança a negro num perfeito e estúpido absurdo, o anacronismo de se ter vivido numa sociedade sem respiro de liberdade.

Por isto é que, melhor que ir passear cravos de saudade na Avenida da Liberdade, prefiro comemorar o 25 de Abril com o cravo da minha alegria rubra ao ver os jovens indiferentes à banalidade de se ser livre. Eles acham que não pode ser de outra maneira. Então, a obra está feita. Valeu!

Este sentimento avivou-se-me ao ler este magnífico post que li do Paulo Tomás e que, com a devida vénia, transcrevo:

"Pai o que é a ditadura ?
(Pergunta de uma criança de 10 anos ao seu pai, este ano.)"


Adenda: Agradeço ao Lutz ter "completado", com notável elegância e poder de imagem, este meu post. De facto, a economia do meu texto e o sentido de valorização pretendida pode prestar-se a interpretações que seriam profundamente injustas se se julgasse como marcando distância perante os que entendem comemorar, onde bem entenderem e da forma como entenderem, a data histórica da nossa libertação. Estou com eles e com aqueles que, nascidos em liberdade, não acham que a têm de comemorar porque o banal vive-se apenas. Subscrevendo tudo o que o Lutz postou, está lá a "metade" que aqui terá faltado e que completa, em sentido, este post.
publicado por João Tunes às 12:53
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Z Paulo a 26 de Abril de 2005 às 17:58
Um abraço aos dois. Grande post, Tomás!


De Joo a 26 de Abril de 2005 às 15:29
Comungo do seu grito, Paulo, que é grito também meu. Abraço.


De Paulo Toms a 26 de Abril de 2005 às 15:10
Obrigado João. A resposta fácil à pergunta, vai a pouco e pouco tomando a sua verdadeira dimensão. Não consigo deixar de sentir-me arrepiado, quando penso que somente há 31 anos atrás esta singela questão tinha respostas bem distintas da que hoje se dão. O sussurro assustado requeria a omissão. O lamento requeria o esquecimento. Em escondido sôfrego, tremulava-se a resposta. Hoje gritamos, hoje alegremente discutimos, hoje para além dos políticos e das políticas, perpetuaremos nos nossos filhos o Grito da Liberdade. Viva o 25 de Abril !


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. SOBRE A EDUCAÇÃO TESTEMUN...

. UM ÁS DO CASTRISMO

. SOBRE A EDUCAÇÃO TESTEMUN...

. SOBRE A EDUCAÇÃO TESTEMUN...

. ENTÃO, O QUE TENS FEITO ?

. O QUE TEM DE SER A EUROPA...

. O QUE TEM DE SER A EUROPA...

. O QUE TEM DE SER A EUROPA...

. QUE FORÇA É ESSA?

.arquivos

. Setembro 2007

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds