Segunda-feira, 30 de Maio de 2005

NÃO

non[1].jpg

Em França, ganhou o Não. Tudo bem. Quando se referenda, tanto pode ganhar o Sim como o Não. Um eleitor, um voto. Lá, ganhou o Não, está ganho. Siga.

O que me chateia é que, com o Não, em França tenha também ganho Le Pen. Como cá, se ganhar Manuel Monteiro e Pacheco Pereira. Não é por nada. Um referendo referenda, está referendado. Mas chateia-me que estes gajos ganhem. Porque quando eles ganham, eu tenho a sensação que perco.
publicado por João Tunes às 00:46
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De RAA a 30 de Maio de 2005 às 23:08
Perdemos todos. Faz-me lembrar a história sórdida da aliança entre nazis e comunistas contra os pobres sociais-democratas. Esta gente continua sem aprender nada.


De Bravo Mike a 30 de Maio de 2005 às 16:33
Acham possivel votar em bandidos encartados?
Organizações dominadas por exemplares tipo emigrante/Fujão/presidente Comissão Europeia e apaniguados? O próprio Chirac? Que tinha alinhado com Bush, se lhe tivessem garantido uma área exploração petróleo Iraque?
De gente que não presta, que esperar?
Eu,nada.


De mfc a 30 de Maio de 2005 às 15:43
Não me preocupa absolutamente nada que o meu não, formalmente, se identifique com a extrema direita.
O meu não tem outros fundamentos e votarei em consonância com eles, quando chegar a hora!


De Werewolf a 30 de Maio de 2005 às 10:52
É verdade João é o mal dos referendos, são a preto e branco. Com vota SIM vota por muitas e diferentes razões, quem vota NÃO também. Em nenhum dos casos há uma razão, ou uma motivação que englobe a totalidade dos votos. Se eu fosse francês e perante esse cartaz do Le Pen seria levado a votar SIM, mas por outros motivos bem diferentes seria forçado a votar NÃO, portanto o que quero dizer é que num referendo como este, a escolha de cada um é motivada por razões diferentes e até antagónicas.

Por esse motivo é que defendo que o referendo em Portugal seja feito sem coincidências de datas com outras eleições e antecedido de um amplo dabate sobre o que está de facto em causa.

onfesso que em relação a este assunto ainda não tenho uma opinião formada, embora inclinado para o NÃO, a minha decisão está longe de estar tomada e espero que se faça um amplo debate sobre o assunto, Sendo os blogonautas pessoas geralmente atentas e preocupadas, sertiam bom que surgisse um amplo dforum de debate de ideias que nos ajudasse a tomar uma decosão consciente do que é mehor ou pior para o país e para a Europa.

Abraço preocupado


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. NOVO POISO

. SOBRE A EDUCAÇÃO TESTEMUN...

. UM ÁS DO CASTRISMO

. SOBRE A EDUCAÇÃO TESTEMUN...

. SOBRE A EDUCAÇÃO TESTEMUN...

. ENTÃO, O QUE TENS FEITO ?

. O QUE TEM DE SER A EUROPA...

. O QUE TEM DE SER A EUROPA...

. O QUE TEM DE SER A EUROPA...

. QUE FORÇA É ESSA?

.arquivos

. Setembro 2007

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds